Comparativo Price x SAC

Os financiamentos e empréstimos são normalmente amortizados nos sistemas Tabela Price ou Tabela SAC. A primeira é utilizada em quase todos os financiamentos de carros, e sua principal característica é o valor fixo das prestações. Já a Tabela SAC possui prestações decrescentes e é muito usada nos financiamentos de imóveis.


Evolução das Prestações

Como regra geral, as prestações iniciais na SAC são bem maiores que na Price, mas vão decrescendo até atingirem valores bem inferiores ao da Price. Veja um gráfico comparando as duas modalidades:

Dados deste exemplo: Valor Financiado = 10.000; Juros = 6% (ao mês); Número de Parcelas = 36.


Evolução do Saldo Devedor

Na tabela SAC o saldo devedor reduz de forma linear, enquanto na Price as primeiras prestações tem pouco efeito na redução do saldo devedor:



Resumo das Diferenças

SAC Price
Prestações: Decrescentes Constantes
Amortizações: Constantes Crescentes
Primeira Prestação: Mais Cara Mais Barata
Última Prestação: Mais Barata Mais Cara
Saldo Devedor: Decréscimo Linear Decréscimo Inicial Lento


Prestações, Juros, Amortizações e Saldo Devedor

Valor Financiado = 10.000; Juros = 6% (ao mês); Número de Parcelas = 36.



Dúvidas Comuns

1. Faz sentido afirmar que a Tabela Price e SAC combram juros sobre juros e são injustas?
Resposta: Não. As duas modalidades Price e SAC são universalmente utilizadas e os juros são aplicados somente sobre o saldo devedor.

2. Qual modalidade é mais vantajosa?
Resposta: As duas modalidades são matematicamente equivalentes e partem do princípio de que os juros incidem apenas sobre o valor devedor.

3. Porque a soma das parcelas da Tabela SAC é menor que da Tabela Price?
Resposta: De fato isso pode ser verificado na tabela acima. A explicação para essa diferença está no conceito de valor do dinheiro no tempo, no qual "dinheiro antes" vale mais do que o mesmo "dinheiro depois". Na tabela SAC você paga parcelas maiores antes e quem paga antes, paga menos juros, por isso a soma das parcelas dá um valor total menor. Se você calcular o valor presente líquido das parcelas em ambas as modalidades, vai descobrir que são iguais ao valor da dívida inicial.